Leão para sempre

culpo-me eu, por deixar que o tempo seja mais teimoso que eu e me deixe perder-te durante o ano e só te tenha nas férias que tão curtas se tornam.
culpo-me por sentir mais a tua falta quando vejo que nos desligaremos mais uns meses.
culpo-me por ter deixado que o vento levasse o que tão bonito tínhamos e que para mim se mostra quase intacto neste tempo que estamos juntos.
anos, já nem os conto de tantos que são, preenchidos sempre de caminhos cruzados.
tenho em mente que já tivemos um pouco de tudo para falar, já nos chateamos por coisas que agora achamos ridículas, já nos rimos de situações disparatadas e é disso, é disso que o meu coração sente saudades.
podemos ser quase tão opostos como os pólos mas estamos sempre ao encontro um do outro, é isso que fazem os amigos.
a minha mente retrai-se quando pensa em ti, pela falta que fazes nos dias que correm cheios de stress e com escasso tempo.
há coisas que eu nunca te disse e que acho que não é necessário ouvires porque mais que isso o alento continua aqui, a amizade nunca foi levada por corrente nenhuma.
na vida sabe-se que há coisas que nunca mudam, que se moldam aos tempos e que ficam, e sabes, ainda bem porque eu não saberia ter com mais ninguém o que tenho contigo.
agora obrigada, de alma cheia, por tudo o que me deste e por aquilo que eu quero continuar a ter de ti e contigo.
és precioso e só desejo agora não voltar a cometer o erro de te desencontrar nas restantes estações do ano Leão (e sim, nem que rapes o cabelo para mim vais ser sempre Leão).
sempre que não souberes onde estou vai buscar a tua última prenda de aniversário, a pequenina de papel e verás onde estou .

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Seja onde for, quando for

cada dia bom faz um bom ano e bons anos uma boa vida

chegaram os teus 20