ao virar a página há que saber vincá-la

hoje e a estas horas da noite, quando a harmonia está em mim e me faz crer que é quando penso mais, sendo eu uma pensativa e futurista por natureza, eu preciso disto, de tempo para mim e para colocar não só as ideias mas tudo, bem no sitio para conseguir seguir e não conheço melhor maneira do que escrever.
há pelo menos uma frase onde tenho que colocar ponto final e descartar umas quantas que tenho que encerrar, mas recomeçar com novas perspetivas e com o dobro da força e da vontade.
quanto ao meu adeus, não é um daqueles em que nunca mais se trocam olhares nem palavras e em que nunca mais se sabe nada, mas é um fim, o fim de alguma coisa.
nunca pensei eu vir a ser o que outrora fui e sentir-me como em dias me senti, nunca por uma sombra eu apostaria fazer o que fiz. as coisas acontecem e não lhes temos sempre o controlo ainda que a vida seja nossa, os atos sejam nossos e que tudo nos esteja nas mãos há sempre qualquer coisa que nos desvia,  nos traça um novo rumo.
sem que saibas isto é um pedido de desculpas a alguém que sempre que errou emendou, que sempre que pôde deu. mas muitas coisas na vida não são para quem quer mas para quem pode e outras coisas falaram mais alto do que o meu querer e eu não pude, não pude e não controlei. desiludi-me não só a mim mas a ti e a todos aqueles que se um dia soubessem me julgariam por tal coisa.
tenho a ideia que nunca me vou esquecer de nada do que te fiz e mais ainda do que fizeste por mim, que foi bem mais, por isso sentia que devia escrever sobre o que estava a fazer-me um nó na garganta e me dava murros no estômago.
enquanto não citasse o meu malvado ato, enquanto não soubesse que de alguma forma eu tinha expressado a minha aversão pelo que fiz ia atormentar-me ainda mais, por isso, para meu bem e teu, eu decido encerrar um capitulo longo e bonito da minha vida, memorável e sempre único.
o que eu desejo é saber virar a página a cada capitulo encerrado porque pior do que acabar alguma coisa é deixa-la mal acabada com a vontade de reler o que já não tem salvação, porque uma vez que o nosso coração se afasta nem a alma lá consegue chegar.

Mensagens populares deste blogue

Seja onde for, quando for

cada dia bom faz um bom ano e bons anos uma boa vida

chegaram os teus 20