Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2014

dos mais antigos aos mais novos estranhos

Imagem
há coisas que não sabemos explicar, que sabemos senti-las de tal modo estranhas que até a nós próprios nos fazem uma certa confusão. falo do que a vida me tem feito e do que me mostra a cada nova etapa.
sabemos tão bem o que queremos e definimos tudo pelo mais correto, pelo mais seguro, pelo menos doloroso e pelo menos evasivo. sempre tudo planeado ao pormenor do que serão os nossos dias mas há coisas que não conseguimos controlar, que nos transcendem quase como as leis da física, de um modo estranho se entranham e quando damos por nós estamos já invadidos por mil e uma coisa novas.
as nossas raízes sempre nos definirão e aquelas almas mais velhinhas, mais conhecidas que as palmas das nossas mãos serão sempre a luz brilhante do que um dia a minha mãe dizia ser uma fase difícil: a adolescência. o que eles me fizeram crescer, as loucuras que viveram comigo e as mais variadas lições que me ensinaram. valem mais que ouro todos estes momentos que me causam nostalgia hoje.
o que nos vai de…

número 80

Imagem
impressionante como nos consigo conjugar com números, como tudo gira em torno de algo tão exato, tão compreensível em todo o mundo e logicamente que agora não falo só nos números, independentemente da língua, da cultura, dos costumes e tradições há coisas que todos percebem da mesma maneira, que todos sabem que significa o mesmo, números e sentimentos são dois dos tantos exemplos. junto sempre os dois porque para mim é tudo tão claro como isso, como fazer contas e em todo o mundo dar o mesmo como sentir algo por uma pessoa que tem uma escala crescente, tem um inicio mas o limite tende para mais infinito.
não fosse a engenharia a nossa área, não fossem os números o nosso dia-a-dia, não fossemos o dia-a-dia um do outro e nada disto fazia sentido, porque tudo faz mais sentido quando assim o é, quando somos seguros de que a um nível mundial as coisas são certas, são exatas e nunca há por onde lhes tirar a veracidade.
vi que esta era a minha liberdade de expressão número 80 e decidi dá-la a…

devo-te à muito tempo

Imagem
todos temos o direito de errar mas está em cada um admitir a si mesmo que o fez e mostrar ao mundo que é imperfeito como todos da sua espécie, mostrar a desvantagem de se ser humano já que todos temos a nossa dose de imperfeição, cabe a cada um carregar o peso mas saber que apesar de se errar há sempre maneira de o emendar ainda que não se esqueça nunca.
não é como pegar numa borracha e apagar o que foi escrito numa folha, é que esquecemo-nos que muito do que é a nossa vida é escrito a caneta, e quando se trata de tinta, o corretor apaga mas deixa a marca do que um dia foi um erro.
é o coração que fica com as marcas, é a cabeça que fica com a lembrança e é a alma que fica pesada com as coisas que nos magoam. quero livrar a minha alma deste erro, quero admitir-te o que fiz contigo quando disse que nunca o fazia, quando disse que as nossas almas eram como que uma só, quando dava todo o valor do mundo ao que temos.
triste vida a minha que me abafou o tempo, que me deixou desvanecer entre o…