Mensagens

A mostrar mensagens de 2014

o dia de lembrar o ano, obrigada 2014

Imagem
chegou a altura da manta nas pernas, do chocolate quente e do doce momento de reflexão do que foi mais um ano, e que ano.
dá para falar de tanta coisa, de tantas pessoas. umas que entraram, outras que saíram e ainda aquelas que voltaram.
vou começar pela mais antiga, ela merece um primeiro momento, aquela que esteve aproximadamente um ano sem notícias, que já quase não sabia nada.
havia a dor do esquecimento e a saudade do que outrora foi. o tempo foi o melhor aliado, a dar alento e no momento certo trouxe-a, aos poucos, devagar mas do mesmo jeito, com o mesmo encanto e com o sentido de humor que eu conhecia.
enquanto ela faltava, por uma força maior outras entraram de repente, sem tempo de adaptação, só porque tinha que ser assim e sem respirar. e que boa surpresa me saíram. do branco ao preto, passando por momentos de grandes risadas e enormes medos. da varanda à tribuna e mais uma reviravolta.
amores e desamores, apegos e desapegos, sim e não. o que seria mais improvável e inesper…

carta às eternas amigas

Imagem
olá, amigas, amigas não de sempre mas que eu julgo serem para sempre,
espero que estejam ambas bem neste momento em que lêm um bocadinho de mim para vocês,
escrevo para as duas porque vos tenho bem juntas, porque entraram ambas na mesma altura da minha vida e ambas souberam aprender a gostar de mim, souberam tirar o melhor de mim e souberam acima de tudo ouvir-me sempre, ainda que eu fosse falar pela milésima vez da mesma coisa,
são duas pessoas que em si são diferentes, vocês que são as minhas salva vidas cada uma à sua maneira,
há a festeira, a tão ou mais louca que eu, a que alinha sempre, a que eu chamo e quase se teletransporta para a minha beira largando tudo. a doida varrida que vem ter comigo nem que eu fique calada e me deixa descarregar toda a minha raiva. a que não se importa se digo palavrões ou não, se insulto alguém ou não. a que acima do mundo me defende e que sabe muito bem o lugar que tem em mim.
depois há a mais pacifica, a 'mãe', a quem eu ligo para pedir casa …

o vento devagar devolve tudo, felizmente

Imagem
é de dias assim que eu gosto, de dias em que me deito e sinto que foi cheio, que mais um bocadinho de mim se arranjou, que mais uma pedra se desfez.
lembro-me do quão loucas eramos juntas, do quão fora de nós conseguíamos ser, de quantas gargalhadas sinceras soltávamos a cada momento nosso, de cada música que cantávamos.
recordando esse passado e tudo aquilo que aconteceu, comparando com o dia de ontem, não há medida para dizer o quão bem me senti  por nos ver de novo do mesmo lado.
não acredito ainda que estejamos sequer perto do que outrora fomos mas tenho esperança que aos poucos tudo volte, tudo se recomece e ainda melhor.
a falta que me fizeste, as saudades que tenho tuas, o quanto desejei que nada nos tivesse separado.
por muito ingénua que ainda seja eu acreditava que eras daquelas pequenas almas que mesmo depois de as nossas vidas seguirem rumos diferentes eu te ia ter nos meus dias e na minha vida.
outras circunstâncias te tiraram de mim, te afastaram dos meus olhos mas as v…

Leão para sempre

Imagem
culpo-me eu, por deixar que o tempo seja mais teimoso que eu e me deixe perder-te durante o ano e só te tenha nas férias que tão curtas se tornam.
culpo-me por sentir mais a tua falta quando vejo que nos desligaremos mais uns meses.
culpo-me por ter deixado que o vento levasse o que tão bonito tínhamos e que para mim se mostra quase intacto neste tempo que estamos juntos.
anos, já nem os conto de tantos que são, preenchidos sempre de caminhos cruzados.
tenho em mente que já tivemos um pouco de tudo para falar, já nos chateamos por coisas que agora achamos ridículas, já nos rimos de situações disparatadas e é disso, é disso que o meu coração sente saudades.
podemos ser quase tão opostos como os pólos mas estamos sempre ao encontro um do outro, é isso que fazem os amigos.
a minha mente retrai-se quando pensa em ti, pela falta que fazes nos dias que correm cheios de stress e com escasso tempo.
há coisas que eu nunca te disse e que acho que não é necessário ouvires porque mais que isso o…

a ti que dormes no quarto ao lado

Imagem
nos 18 anos de vida que conto foste sempre o homem da minha vida, foste o único que esteve comigo desde o primeiro dia, que não só me viu crescer mas que cresceu comigo. és sempre aquele que me faz companhia nos lanches, almoços e casamentos em que nenhum de nós conhece mais ninguém.
como acontece em todos os casos, tivemos as nossas fases, a da infância em que nem sabemos bem o que sentíamos, ou até se eramos capazes de sentir alguma coisa pois nem nos lembramos. mas o que nos fazia rir, em plena inocência, tento era uma birra como um jogo que fazíamos juntos porque andávamos sempre lado a lado, onde um ia o outro tinha que ir.
depois veio a temível fase da adolescência em que cada um tinha que se afirmar perante toda a gente e em que as ideias eram tão opostas que dizíamos até o que nem sentimos, era como o gato e o rato. tenho a ideia que foi a nossa pior fase, em que mais discutimos e menos falávamos. quase nos odiávamos mas o que é incrível é que fazias questão de nunca deixar q…

ao virar a página há que saber vincá-la

Imagem
hoje e a estas horas da noite, quando a harmonia está em mim e me faz crer que é quando penso mais, sendo eu uma pensativa e futurista por natureza, eu preciso disto, de tempo para mim e para colocar não só as ideias mas tudo, bem no sitio para conseguir seguir e não conheço melhor maneira do que escrever. há pelo menos uma frase onde tenho que colocar ponto final e descartar umas quantas que tenho que encerrar, mas recomeçar com novas perspetivas e com o dobro da força e da vontade.
quanto ao meu adeus, não é um daqueles em que nunca mais se trocam olhares nem palavras e em que nunca mais se sabe nada, mas é um fim, o fim de alguma coisa.
nunca pensei eu vir a ser o que outrora fui e sentir-me como em dias me senti, nunca por uma sombra eu apostaria fazer o que fiz. as coisas acontecem e não lhes temos sempre o controlo ainda que a vida seja nossa, os atos sejam nossos e que tudo nos esteja nas mãos há sempre qualquer coisa que nos desvia,  nos traça um novo rumo.
sem que saibas ist…

já crescida se aprende a dar novos passos

Imagem
acho que ainda não sei determinar ao certo o que me fez ficar assim, não sei escrever sobre isso por mais que queira ou tente. a vida atraiçoou-me de tal maneira que quando dei por mim, já não era eu, já não era eu que decidia as coisas porque já estavam decididas, já estavam em mim sem que eu notasse.
será possível deixarmo-nos consumir por algo que nem sabemos ao certo o que é? será correto atirarmo-nos ao incerto ainda que do outro lado esteja a certeza de alguma coisa segura?
sou apologista que se deve arriscar, que acima de tudo devemos ser sinceros com quem está connosco, mas principalmente com a nossa alma, essa irá sempre pesar-nos nos momentos de aperto.
depois de ter ditado o futuro do que tinha, depois de ter escolhido perante a situação sinto que mais não poderia fazer.
sinto-me dividida entre a incerteza de me arrepender e a certeza de uma nova oportunidade, e a verdade é que depois de esfriar a cabeça e o coração, depois de ter colocado as ideias em prateleiras distintas s…

se encha o Porto de preto connosco

Imagem
tenho o coração como uma chávena de chá, quente e cheio. e tanta coisa é cheia na vida que nem as sabemos contar às pessoas. sinto-me incapaz de conseguir explicar às pessoas o que este ano foi para mim, o quanto me ofereceu sem quase me ter dado nada.
sinto uma enorme responsabilidade ao escrever sobre este assunto que é tão arrebatador para mim, é tão complexo que faltam-me expressões para sentir que está ao nível das pessoas que pretendo que leiam.
foi tão pouco tempo, foram tantas coisas, foram tantos risos e revoltas. almas lindas, sorrisos ternurentos, olhos brilhantes,vozes calorosas e tudo se fez apenas com uma bata, um cartão e uma temível varanda de tijoleira que teimava em ser fria e dura todos os dias.
desde os olhos carregados de sono, às dores de costas e de pés, desde a testa a esfolar e os joelhos em ferida eu arrisco-me a dizer que estes meses me deram a melhor experiência da minha vida.
venci-me tanto, derrubei muros do tamanho do mundo, percorri caminhos de trevas,…

fases serão sempre coisas passageiras, boas ou más

Imagem
não venhas, não apareças no meio de nevoeiro que cisma em não sair da rua, não quero ser tomada de novo por agonia e fraqueza. aprendi a dominar o que trazes, aprendi que nunca é tarde para recuperar e aprendi também que consigo sempre derrubar o que me fazes ser quando és mais forte que eu.
o que eu passei ninguém o merece passar e talvez não aguentassem o que eu aguentei, as noites que perdi, os dias e as férias que perdi para te vencer, para poder um dia escrever de orgulho em  mim, que foi das melhores coisas.
nunca se dá um erro por terminado de um dia para o outro mas eu sei que desta vez será diferente, que vou dominar-te eu a ti e que apesar de não ter começado bem eu vou lutar sempre, vou sempre provar que sou mais forte do que me julgam.
sei que não facilitas, sei que nunca fazes com que nada seja fácil, e que as coisas más também acontecem às pessoas boas, mas as pessoas boas, não só são boas como são também fortes, capazes e sempre merecedoras de serem vencedoras.
estou a…

dos mais antigos aos mais novos estranhos

Imagem
há coisas que não sabemos explicar, que sabemos senti-las de tal modo estranhas que até a nós próprios nos fazem uma certa confusão. falo do que a vida me tem feito e do que me mostra a cada nova etapa.
sabemos tão bem o que queremos e definimos tudo pelo mais correto, pelo mais seguro, pelo menos doloroso e pelo menos evasivo. sempre tudo planeado ao pormenor do que serão os nossos dias mas há coisas que não conseguimos controlar, que nos transcendem quase como as leis da física, de um modo estranho se entranham e quando damos por nós estamos já invadidos por mil e uma coisa novas.
as nossas raízes sempre nos definirão e aquelas almas mais velhinhas, mais conhecidas que as palmas das nossas mãos serão sempre a luz brilhante do que um dia a minha mãe dizia ser uma fase difícil: a adolescência. o que eles me fizeram crescer, as loucuras que viveram comigo e as mais variadas lições que me ensinaram. valem mais que ouro todos estes momentos que me causam nostalgia hoje.
o que nos vai de…

número 80

Imagem
impressionante como nos consigo conjugar com números, como tudo gira em torno de algo tão exato, tão compreensível em todo o mundo e logicamente que agora não falo só nos números, independentemente da língua, da cultura, dos costumes e tradições há coisas que todos percebem da mesma maneira, que todos sabem que significa o mesmo, números e sentimentos são dois dos tantos exemplos. junto sempre os dois porque para mim é tudo tão claro como isso, como fazer contas e em todo o mundo dar o mesmo como sentir algo por uma pessoa que tem uma escala crescente, tem um inicio mas o limite tende para mais infinito.
não fosse a engenharia a nossa área, não fossem os números o nosso dia-a-dia, não fossemos o dia-a-dia um do outro e nada disto fazia sentido, porque tudo faz mais sentido quando assim o é, quando somos seguros de que a um nível mundial as coisas são certas, são exatas e nunca há por onde lhes tirar a veracidade.
vi que esta era a minha liberdade de expressão número 80 e decidi dá-la a…

devo-te à muito tempo

Imagem
todos temos o direito de errar mas está em cada um admitir a si mesmo que o fez e mostrar ao mundo que é imperfeito como todos da sua espécie, mostrar a desvantagem de se ser humano já que todos temos a nossa dose de imperfeição, cabe a cada um carregar o peso mas saber que apesar de se errar há sempre maneira de o emendar ainda que não se esqueça nunca.
não é como pegar numa borracha e apagar o que foi escrito numa folha, é que esquecemo-nos que muito do que é a nossa vida é escrito a caneta, e quando se trata de tinta, o corretor apaga mas deixa a marca do que um dia foi um erro.
é o coração que fica com as marcas, é a cabeça que fica com a lembrança e é a alma que fica pesada com as coisas que nos magoam. quero livrar a minha alma deste erro, quero admitir-te o que fiz contigo quando disse que nunca o fazia, quando disse que as nossas almas eram como que uma só, quando dava todo o valor do mundo ao que temos.
triste vida a minha que me abafou o tempo, que me deixou desvanecer entre o…

orgulho: palavra homógrafa

Imagem
aprendemos em português que a mesma palavra pode ter dois significados e hoje eu vou falar de uma que me invadiu e me fez sentir como um foguete quando vai ao céu e faz magia perante os nossos olhos.
é de louvar quando uma pessoa sente que está no rumo certo que a sua vida é vivida e não apenas espectadora das que a rodeiam, quando acham que valem a pena e quando podem fazer algo pelo mundo. sintam-se realizados, sintam que esse dia que vos fez feliz, independentemente do que possa vir vai valer a pena até aos seus últimos segundos.
sentirmos orgulho em nós é do mais nobre que pode existir, é como quando um rato fica com o queijo sem ser apanhado pela ratoeira porque na verdade arriscou e saiu vencedor, é sempre esse que deve ser o pensamento, o de sermos sempre capazes ainda que a ratoeira seja mais forte que nós, ainda que estejamos de canoa no meio do oceano, ainda que chova torrencialmente e não nos queiramos molhar e fugimos entre os pingos.
somos de um país de navegantes, dos q…

365+135

Imagem
gosto sempre de fazer contas quando toca a nós porque simplesmente nunca me passou pela cabeça que chegassem tão longe, que me chegassem tanto ao coração. a verdade é que agarraste o meu frágil coração e levaste-o além do que outro alguém conseguiu, conseguiste-o consertar vezes infinitas com uma infinita paciência, com o teu cheio de amor para dar e eu ansiosa por recebe-lo.
das melhores sensações do mundo é sentirmo-nos plenos no amor, sentir que há um outro coração a completar o nosso, que há uma mão que agarra a nossa assim que o abismo estiver à mercê.
o que salva o mundo é o amor, a bondade das pessoas, a humildade de aceitarem aquilo que têm e fazer disso o melhor que imaginarem.
li algures que o ser humano nunca é completo, nunca tem tudo aquilo que faz uma vida plena mas sei que todos podemos lutar para ter o melhor da nossa vida ao nosso lado, lutar para que as coisas boas que nos faltam venham ao nosso encontro e queiram tanto ficar como nós queremos que elas nunca se vão.
foi…

o segredo é respirar com calma

Imagem
'mudam-se os tempos, mudam-se as vontades' .
quando eramos crianças queríamos brinquedos novos, queríamos tempo para ver os desenhos animados e que ninguém nos incomodasse naqueles minutos em que eramos levados pela imaginação, em que queríamos o sol e o bom tempo para pegar na bicicleta, nos berlindes e dois amigos e passávamos uma bela tarde. depois acontece o mesmo de sempre, crescemos e as coisas em nós mudam, começamos a saber o que é ter objetivos na vida, o que é amar e o que é querer muito uma coisa ao ponto de nos dispormos a lutar por ela tantas vezes quantas a vida nos testar.
aí vem o nosso grande muro, a nossa grande perturbação. lutar sempre com forças de quem tem esperança, de quem tem vontade, mas afinal as vontades mudam e ora escrevemos com a vontade de mil homens que vão enfrentar o mundo, ora as forças acabam a agonia toma lugar e tudo fica por ali, tudo se desmorona e não somos mais capazes de nos levantar e de ripostar aquilo a que a vida nos submete.
te…

a vida dá muitas voltas, mas é sempre possível dar-lhe a volta

Imagem
As primaveras vão passando e chega-nos o inverno à porta, traz-nos as festas, o frio, o calor da lareira, o calor da família e tempo em casa porque sair fica fora das nossas largas vontades do dia.
Quando nos damos conta passou-nos um ano pelas mãos e pelo corpo, e na cabeça ficam as sequelas do que deveríamos ou não ter feito, ou até dito a quem nos deixou, a quem chegou, a quem ainda não sabe se quer vir ou não. Damos por nós perdidos num lugar que não nos pertence mas que tem os nossos pensamentos emersos no nosso subconsciente.
Queremos crescer, pensamos no futuro e ele chega tão depressa que nem lhe sentimos o sabor, vivemos a pensar no futuro e o presente é aquilo ao que damos menos importância, erro humano- pensamos no que deveríamos ter feito no passado, pensamos no que queremos para o futuro e o presente escapa-nos entre os dedos. A nuvem ainda paira, nem tão cedo se esmorece e sai de cima, não clarifica de um dia para o outro mas quando há força de vontade as coisas seguem ou…