Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2013

sempre admirei a lua

Imagem
noutros tempos julgava que se contavam os amigos pelo número de estrelas que via no céu, que eram assim brilhantes e reais, intocáveis mas fantásticos. a verdade é que todos nós sentimos sempre um encanto pelas estrelas, pelas nossas estrelas, mais ainda por aquelas que brilham mais, que sobressaem.
eu sempre fui assim, sempre adorei a luminosidade, o brilho e a realidade com que se pode fazer as coisas, com a certeza de que como todas as noites as estrelas estariam no céu, de dia estariam os amigos comigo.
tu chegaste a fazer lembrar-me a lua, eras aquele que era maior, eras aquele que se destacava pela diferença em tudo.
e agora a angustia fica, a desilusão surge e abafa qualquer espécie de encanto alguma vez criado e foste tu que dissipaste o teu próprio brilho, encarregaste-te disso muito bem.
o porquê de se mentir e de se enganarem aqueles que dariam tudo por nós? será uma coisa que não entenderei nunca. não seria eu nunca capaz de comparar a lua a uma estrela, como tantas exist…

tu e eu como irmãs

Imagem
as saudades que eu tenho tuas, a vontade sufocante que eu tenho de mata-las. como quero a fusão dos nossos braços entrelaçados.
são coisas que ultrapassam o imaginário, não sabemos como aniquilar isto, como acabar com isto, a única solução é tocar, ver e sentir, sentirmo-nos juntas como em crianças, felizes e de mãos dadas como nos sentimos desde nascença.
o que nos une é inexplicável às palavras humanas conhecidas, é uma coisa que nos corre nas veias e que nos faz sentir muito bem.
venha o sol, o verão, as manhãs e finais de tarde quentes, venha tudo mas venhas tu também, para aqui, para te ver todo o dia, todos os dias como tanto gosto.
esta vontade cresce, a ansiedade acompanha e a amizade que eu sinto por ti, essa acompanha-me desde que nos conhecemos : SEMPRE.
somos soul mates, somos inseparáveis e iguais em inúmeros pontos. quando me deixas, parte de mim vai contigo, sinto um aperto enorme, sinto um vazio que me segue até ao teu regresso.
só não somos irmãs porque uma só mãe nã…